quarta-feira, 8 de novembro de 2017

RESENHA DO LIVRO: BITCOIN - A MOEDA NA ERA DIGITAL

Manoel Antonio Vieira dos Santos
Graduando pelas Faculdades São José (FSJ). Integrante (bolsista) do Núcleo de Pesquisa e Iniciação Científica do Curso de Direito das Faculdades São José (NPIC/FSJ).

RESENHA: BITCOIN - A MOEDA NA ERA DIGITAL
AUTOR: Fernando Ulrich
EDITORA: Instituto Ludwig Von Mises Brasil (www.mises.org.br)
ANO: 2014 – 1º EDIÇÃO
BITCOIN - A MOEDA NA ERA DIGITAL, de autoria Fernando Ulrich teve sua primeira e única edição em 2014 - Editada por Instituto Ludwig Von Mises Brasil (www.mises.org.br) é referência sobre o assunto das Criptomoedas e em especial sobre a tecnologia e moeda Bitcoin. Em consulta ao Lattes o currículo é apresentado de forma bem reduzida e simplória. Fernando Ulrich tem mestrado em economia pela Escola Austríaca –Universidade Rey Juan Carlos URJC, Espanha, não consta outras obras em seu nome. Importante ressaltar que a supremencionada obra ainda não consta registrada em seu currículo.(http://lattes.cnpq.br/1486708187388876).

Ainda sobre o autor, Fernando Loureiro Ulrich (seu nome completo), assina também um canal no Youtube com seu nome "Fernando Ulrich" sob titulo - A moeda na era digital onde tem atualmente 44597 inscritos e 115 vídeos publicados.Recentemente, foi convidado para compor a mesa entres outros convidados na audiência pública na Câmara dos Deputados, sobre o projeto de lei 2303/15 de autoria do Sr. Aureo com o intuito de discutir e trazer mais esclarecimentos acerca de Moedas Virtuais.

Em Bitcoin – a Moeda na Era Digital – o economista Fernando Ulrichexplica o funcionamento e a história do surgimento da mais nova forma de moeda global. O fato é que tal assunto, por tão inovador e abarcar conceitos de diferentes campos do conhecimento humano e romper inúmeros paradigmas, torna-se uma missão quase ingrata para aquele que tentar explicar. Mas, Fernando Ulrich, abraça a causa e o faz em seu livro de cinco capítulos distribuídos em 100páginas (descontanto-se capa, dedicatória, bibliografia, glossário e índice)
O autor dedica grande parte da obra à análise do fenômeno à luz das maiores teorias monetárias de Carl Menger, Ludwig von Mises, F.A. Hayek e Murray Rothbard, rebatendo as principais críticas contra o Bitcoin e aportando, no decorrer da obra, suas próprias contribuições a essas teorias. Bitcoin – a Moeda na Era Digital – proporcionará ao leitor um melhor entendimento não apenas da moeda digital em si, mas também da própria noção de dinheiro.
Entusiasta das criptomoedas, o autor de "Bitcoin - A moeda na era digital" proporciona uma abrangência de informações sobre o conceito de dinheiro e moeda que interessará até mesmo àqueles que não estão seduzidos pela promissora tecnologia criada por Satoshi Nakamoto. A tecnologia, o conceito, a estrutura do assunto é tão vasta que o livro não poderia abraçar tudo em 100 páginas! Mas, justiça seja feita, as referências lotam os rodapés das páginas.
Bitcoin não é um produto, não é um serviço, não tem dono e nem governo que o controle sendo assim o cume para fixar a bandeira da descentralização. Para aprofundar-se neste universo, o livro ajuda mas não é fundamental. O leitor que nunca teve contato com o assunto de criptomoedas e não tem nenhuma formação em economia, sentirá desconforto com alguns termos, tendo que recorrer frequentemente às referências apontadas pelo autor, que na verdade irãoconfundir mais ao invés de ajudar, poisreferências remetem a livros e apontamentos técnicos distantes do linguajar do leitor médio. Apesar de não se estender, Urich traz argumentos que tentam derrubar as dúvidas comuns dos novos adeptos do conceito do bitcoiningressando em questões tais como: se há alguma ilegalidade no processo de utilizarmoeda virtual (bitcoin) ou se ela estimula fins criminais. Todavia, o texto não é finalístico e aponta sempre na direção da cautela e da busca por mais informações acerca da tecnologia, indicando assim o caminho para o leitor que quiser prosseguir no estudo do assunto.
A tecnologia do Blockchain, a alma da moeda, por óbvio não poderia ser tratada de forma aprofundada. O autor, aborda o assunto de forma muito superficial. Ressalta que tal tecnologia estabelece a transparência, segurança e apesar da crença estabelecida de que as criptomoedas são um território totalmente privado, explica que tal sistema proporciona a existência de um livro registro público com todas as transações realizadas desde a primeira transação.
Com um capítulo inteiro dedicado ao dinheiro fiduciário, o autor abordatemas como reservas fracionárias, padrão ouro, políticas monetárias, inflação e deflação, fazendo com que a leitura sejatão complicada para leigos quanto produtiva para os que são quase entendidos. Novamente, lá estão osrodapés cheios de referências e informações úteis para que o leitor, leigo ou entendido, possa se aprofundar em cada um dos tópicos abordados.
Se conhecimento é poder, esta obra vale pela inovação do tema e percepção do autor, que soube abordar, no momento certo, um assunto que ainda parece distante de nós e que em poucos anosaposta-se em sua trivialidade.
É interessante ver como o autor apresenta a moeda como promissora daliberdade, privacidade e segurança tudo ao mesmo tempo. Outro ponto no texto do qual o autor não se afasta é na possibilidade de que o bitcoin e a tecnologia, promoverão uma economiasem o controle de um órgão regulador e emissor de moeda.

Podemos concluir lendo o livro, que o crescimento dessa moeda ainda é visto como uma ameaça para os bancos e para o governo que detém o controle sobre a moeda emitida, ao invés de ver isso como uma opção.
O que mais gostei no livro foi que o autor, apesar de entusiasta da tecnologia da moeda virtual (bitcoin) não se coloca sempre favorável à moeda virtual. Durante todo o texto ele demonstra aspectos negativos e positivos da moeda e fala também das dificuldades a serem enfrentadas para que a moeda virtual se torne popular.
Um livro para ser lido e confrontado com outras literaturas do gênero. Indicado para curiosos, pessoas da área de tecnologia, economia, contabilidade, entre outros.

PESQUISA


CLIQUE AQUI E PARTICIPE DA PESQUISA




CLIQUE ABAIXO E SAIBA QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS

sábado, 21 de outubro de 2017

APRESENTAÇÃO ORAL DE ARTIGO NO IX SEMINÁRIO UNESA - 21/10/2017


Apresentei em Seminário o meu primeiro artigo como integrante do Núcleo de Pesquisa e Iniciação Científica das Faculdades São José, que alcançou a atenção dos organizadores do evento na UNESA e isso foi muito gratificante. Dos 2563 artigos foram aprovados 724 trabalhos para inclusão nos periódicos da Instituição.

Foram dez páginas marcadas por avanços e retrocessos, progresso e estagnação, convicção e hesitação, encorajamento e incertezas. Estar ao lado das pessoas certas foi o grande diferencial. A motivação que vem dessa galera que integra o NPIC da FSJ faz a coisa acontecer e dar certo no final. Valeu Equipe.













domingo, 8 de outubro de 2017

FOTOS DA COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO EMPRESARIAL 07/10/2017


Manoel Antonio Vieira Dos Santos e Hernani Pacobahyba. 2º Colocação na Competição Brasileira de Mediação Empresarial na PUC Rj, no painel de Dupla de Mediadores. Um pódium que divido com todos os meus amigos e familiares. Mais uma vitória para nosso currículo que fez valer cada esforço e cada minuto de dedicação. Agradeço meus colegas do Núcleo de Pesquisa e aos meus mestres na condução dos momentos de preparação, orientando-me e me ajudando a entender o que é julgar, considerar e compreender essa difícil arte que é mediar conflitos. Mais uma etapa vencida. Mais um pequeno passo na direção dos meus objetivos.
Não me exalto nas vitórias nem me abalo nas derrotas, apenas sigo na direção do que acredito ser bom, correto, justo e digno.
#direitofsj
#aParábolaDoVento
#EquilíbrioEntreAsPartes
#ResoluçãoDeConflitos
#impulsionandooLattes